Testes de depressão

Teste de serotonina Esgotado

Teste de serotonina

Preço normal €49,00

Teste de cortisol Esgotado

Teste de cortisol

Preço normal €69,00

Depressão

A mente e o corpo não podem ser facilmente separados - um facto que se tornou claro para os cientistas já há algum tempo. As doenças mentais, como a depressão, têm suas raízes, entre outras coisas, em processos físicos, como os químicos cerebrais e as interações das hormonas, com nutrientes, como as vitaminas, que também parecem desempenhar um papel.

As interações entre o corpo e a mente ocorrem em ambas as direções. A depressão, por exemplo, pode manifestar-se por sintomas físicos, dores de cabeça, dores nas costas, tonturas e perda de peso. Muitas vezes, também afeta o estômago e levam a problemas digestivos, flatulência e dores abdominais. Contrariamente a isto, no entanto, as causas da depressão podem advir parcialmente do interior do nosso corpo: As deficiências nutricionais e as variações hormonais podem afetar a mente.

E isto faz com que seja mais provável haver uma depressão

Nos últimos anos, houve investigadores que estudaram as ligações entre a depressão e baixos níveis de vitamina D. A vitamina do “sol” também está envolvida na produção da hormona da “felicidade”, a serotonina. Verificou-se que as pessoas com depressão tinham níveis de vitamina D visivelmente baixos em alguns estudos, enquanto que noutros estudos, a deficiência de vitamina D foi associada ao humor deprimido. Estão em decurso vários estudos para determinar se os suplementos de vitamina D podem aliviar os sintomas da depressão.

Para além disso, tem sido frequentemente encontrada deficiências de vitamina B12 em pessoas com depressão. A vitamina B12 está envolvida na formação do sangue, e contribui significativamente para a proteção das células nervosas e, portanto, é essencial para a saúde cerebral.

Não é à toa que o cortisol é designado por hormona do stress. Em situações perigosas, ele é libertado para que o corpo possa lidar com o stress extremo. Se na vida cotidiana sofremos de stress crónico, isto pode causar o descontrolo dos níveis de cortisol. A consequência é então frequentemente: esgotamento e depressão.

Outras hormonas também estão relacionadas com a depressão. A deficiência de testosterona, por exemplo, é frequentemente expressa por estados depressivos. A associação à hormona da “felicidade”, a serotonina, por outro lado, ainda é controversa: os níveis de serotonina são de facto muito baixos em pessoas com depressão. No entanto, muitos especialistas consideram que isto é mais um sintoma do que uma causa da depressão.

Existe um teste de depressão?

Obviamente, a depressão não pode ser determinada através dum teste simples, e para isto, é necessário de facto haver um psicólogo ou psiquiatra a efetuar uma análise detalhada do historial de paciente. Existem, no entanto, vários parâmetros que, juntamente com a duração e a frequência dos sintomas, como a letargia, a depressão e pensamentos negativos, podem ser um primeiro indício da depressão. Estes incluem as vitaminas D e B12 e as hormonas testosterona e cortisol. Os níveis destas vitaminas e hormonas podem ser medidos através dos autotestes cerascreen®. Para esse efeito, deve recolher uma pequena amostra de sangue ou saliva em casa, que será avaliada por um laboratório especializado.

Na depressão e nas alterações de humor ligeiras, às vezes, até mesmo pequenas alterações n seu quotidiano podem trazer melhorias: mais exercício e a prática de atenção plena (mindfulness), redução do stress e relaxamento. No entanto, se está a sofrer de depressão clínica real, deve procurar ajuda profissional. Se os seus valores apontam para a depressão, deve procurar ajuda médica. Um médico de clínica geral pode ser o seu primeiro ponto de contacto que o encaminhará para um psicólogo ou psiquiatra.