Parar a queda de cabelo

Teste de testosterona Esgotado

Teste de testosterona

Preço normal €29,00

Teste de metais pesados Esgotado

Teste de metais pesados

Preço normal €69,00

Teste de serotonina Esgotado

Teste de serotonina

Preço normal €49,00

Teste de estrogénio Esgotado

Teste de estrogénio

Preço normal €39,00

Impedir a queda de cabelo

A queda de cabelo não afeta somente os homens mais velhos com entradas. Na verdade, as mulheres na menopausa também podem ser afetadas, assim como as pessoas com determinadas doenças. Em regra geral: a queda de cabelo pode ocorrer em qualquer idade. Isto pode muitas vezes ser muito stressante para os afetados. O cabelo é afinal uma das características mais marcantes e tolda a imagem que transmitimos aos outros.

Causas inerentes à queda de cabelo

O cabelo cai frequentemente mais cedo do que deveria, porque algo de errado se passa no nosso corpo. Isto significa que há uma deficiência nutricional que pode estar na origem da queda de cabelo.

A relação melhor estudada é a relação entre a perda de cabelo e o ferro. O corpo necessita de facto de ferro para produzir sangue. Numa deficiência de ferro, as reservas de sangue são primeiro restringidas em áreas menos vitais do corpo - e estas incluem as raízes do cabelo. Portanto isto pode fazer com que as raízes do cabelo estejam menos fortalecidas e ocorrer uma maior queda de cabelo. Há estudos que também demonstraram que as pessoas que tomam mais ferro têm mais cabelo.

Para além disto, uma deficiência de vitamina D pode ser outra possível causa da perda de cabelo. Experiências com células estaminais demonstraram que a vitamina D promove a produção de certos recetores nas raízes do cabelo que podem estimular o crescimento do cabelo. Ainda é necessário demonstrar em estudos clínicos como a vitamina D e a perda de cabelo estão realmente relacionadas.

Durante muito tempo, foi afirmado que a hormona sexual masculina, a testosterona também estava relacionado com a perda de cabelo. Mas, mais recentemente, houve investigadores que analisaram outra hormona: a di-hidrotestosterona (DHT), que é um derivado da testosterona, à qual algumas raízes de cabelo reagem. As relações ainda estão a ser estudadas, mas é fácil ver como um excesso de testosterona pode levar a mais DHT e, portanto, possivelmente a uma maior perda de cabelo. Uma causa comum da perda de cabelo é a alopecia androgenética. Ela está associada a uma deficiência de estrogénio e como reação ao aumento dos níveis de androgénio. Embora esta forma de perda de cabelo seja comum em mulheres na menopausa, também ocorre nos homens.

Parar a queda de cabelo

Se desejar parar a queda de cabelo prematura, pode ser uma boa ideia determinar as causas de origem da queda primeiro - uma abordagem que pode determinar decisivamente que contramedidas podem ser úteis. Uma forma de chegar ao âmago das deficiências nutricionais ou alterações hormonais é utilizando os autotestes de cerascreen®. Um laboratório especializado testa uma amostra de sangue ou saliva recolhida no conforto do seu lar. Depois, receberá um relatório de resultados, que classificará os valores medidos e lhe facultará recomendações acerca do que deve fazer. Desta forma, pode começar a equilibrar os seus níveis nutricionais e hormonais - e, ao fazê-lo, possivelmente parar a queda de cabelo.